Paróquia São João Batista - Meriti

Confissões

Terça a Sábado: 9h às 11h

Preparação para a Confissão

COMECE, REZANDO

Ó Espírito Santo, transforma meu coração, para que ele seja bom, justo, manso, paciente,compreensivo, generoso, tolerante e cheio de misericórdia. Na graça de meu amor humano, semelhante ao teu, eu possa levar a meus irmãos e irmãs a alegria e o consolo do teu divino amor. Dá-me, nesta hora, a graça de saborear a infinita misericórdia de Deus, arrepender-me de meus erros e empenhar-me em viver de modo novo. Amém.

ENTENDA

Confissão não é aconselhamento espiritual e nem consulta psicológica.
Confissão é encontro com a misericórdia de Deus que faz retornar o caminho do comprometimento com seu Reino de amor.

POR ISSO

• Não pense, sobretudo em tempos especiais e de mutirões, que seja importante, na confissão, falar de dificuldades familiares, visões, experiências, desilusões, frustrações e sofrimentos trazidos pelos desafios do dia a dia; pense que a confissão é um remédio para a alma e o busca quem dele precisa.

• Diga ao sacerdote, de forma simples, objetiva e clara, em que errou, o que não
está bem, em que quer mudar e com o quê quer se comprometer.

• Se for escrupuloso(a), desconfie de seus escrúpulos. Confesse-se quando necessário e por amor; não por medo, insegurança ou defesa.

PASSOS IMPORTANTES

Prepare-se bem, com calma e serenidade, colocando-se diante do perdão de Deus;
• Faça um exame de consciência: você é um batizado, comprometido com Deus e seu Reino; veja em que não está sendo fiel e em que quer investir. Distinga também entre faltas graves e leves. Confesse as faltas graves ainda não confessadas e, sobretudo, aquelas faltas leves de maior incidência;

• Arrependa-se de seus erros e planeje seu processo de mudança;

• Ao Sacerdote, conte, de forma objetiva o que não está bem e em que errou;

• Cumpra a penitência que o Sacerdote lhe propuser;

• Agradeça a Deus a graça do encontro reconciliador.

QUANDO CONFESSAR?

• A Igreja recomenda que uma pessoa se confesse pelo menos uma vez a cada ano, de preferência por ocasião da Páscoa ou do Natal do Senhor. Porém, se foi cometido algum pecado grave a pessoa deve procurar imediatamente a confissão.

• É bom evitar os extremos, isto é, passar muito tempo sem se confessar, por acreditar que não se tem pecado ou confessar demasiadamente, achando que tudo é pecado. Estes dois tipos de comportamento são incorretos. O primeiro, porque mostra certa perda da noção de pecado e o segundo porque banaliza a confissão e a misericórdia de Deus. Portanto, é bom haver um equilíbrio.

SUA PREPARAÇÃO

• É muito importante. Reserve um tempo razoável para isso;

• Não fique conversando com quem estiver a seu lado, na fila, esperando a vez de se confessar;

• Veja o que quer melhorar. Você não está se confessando só porque pecou e quer comungar, mas porque quer assumir novo compromisso.

• Para seu exame de consciência, verifique alguns pontos de sua caminhada cristã e de seus compromissos:

• Sua comunhão com Deus, sua participação na vida da Igreja e da  comunidade, seu batismo vivido como compromisso de fé e amor, etc.;

• Sua comunhão com os irmãos e irmãs, começando pelas pessoas mais próximas, seus gestos solidários, o perdão estendido; o respeito à dignidade dos outros; a justiça vivida; a fidelidade em cada ação, etc.;

• Você e seu mundo a serviço: suas dificuldades, suas exigências, seu projeto de vida, suas limitações, etc.

AO SE CONFESSAR

  1. Comece seu encontro com Deus, junto ao Sacerdote, fazendo o sinal da cruz.
  2. Depois, diga: “Padre (Frei), estou aqui para me confessar” ou “Padre (Frei), dai-me vossa bênção porque pequei. Faz …. (diga o tempo) que não me confesso mais. Meus pecados (faltas, erros) são os seguintes (diga os pecados)”.

LEMBRE-SE

  1. O momento da confissão é importante para saborear a presença da misericórdia de Deus. Seja breve, simples, claro e direto.
  2. Se você está precisando de orientação psicológica ou espiritual, diga isto no início do encontro.
  3. Não se justifique, contando histórias ou lembrando fatos que possam parecer ser importantes. Você poderá sempre ter razão, mas a confissão quer mudanças, consciência nova e arrependimento;
  4. Pense que outras pessoas também querem se confessar.

ATO DE CONTRIÇÃO

Meu Deus, eu me arrependo, de todo coração de todos meus pecados e os detesto, porque pecando não só mereci as penas que justamente estabelecestes, mas principalmente porque Vos ofendi a Vós, sumo bem e digno de ser amado sobre todas as coisas. Por isso, proponho firmemente, com a ajuda da vossa graça, não mais pecar e fugir das ocasiões próximas de pecar. Amém!

X